Khan Academy

O Lar está em vias de concluir o primeiro semestre de implantação do Khan Academy, que é um portal gratuito de video-aulas e exercícios interativos de matemática. Criado por Salman Khan,  que gravou aulas de matemática no You Tube para ajudar seus sobrinhos com dificuldades escolares. Outras crianças descobriram os vídeos e começaram a usá-los e demandar mais conteúdo.

 

A partir da contribuição da Fundação Lemann, organização familiar sem fins lucrativos que promove soluções inovadoras de alta qualidade em educação, o conteúdo do Khan Academy foi traduzido para o português, tornando o acervo disponível e inteiramente gratuito para qualquer brasileiro.

 

Os equipamentos para a realização do projeto, como notebooks e headphones, assim com a adequação das salas, foram obtidos através da Fundação Prada, que nos últimos anos tem nos apoiado na área educacional e tecnológica.

 

Entre as inúmeras vantagens do Khan para ensino e recuperação de matemática estão o fato de ser individualizado (cada criança pode acessar conteúdo mais adequado para seu grau de aprendizado, independente de sua idade ou ano escolar); e lúdico (oferece medalhas e troféus virtuais, assim como atribui uma pontuação que a criança vai acumulando à medida que realiza as atividades na plataforma); além de permitir acompanhamento individualizado de um tutor, que pode verificar quais conteúdos cada criança dominou e em quanto tempo, por exemplo.

 

E agosto deste ano, os voluntários Gilberto Mautner e Rubens Werdesheim se dispuseram a iniciar uma experiência com o Khan Academy no Lar das Crianças da CIP. O objetivo era melhorar o nível de matemática das crianças atendidas.

 

“Acreditamos que o Lar tem uma situação privilegiada para tirar proveito do Khan por ser uma instituição que trabalha no contra-turno escolar e não estar presa a currículos, podendo oferecer uma experiência mais lúdica e sem as amarras do ensino formal. Além disso, por acompanhar as crianças desde quatro até mais de 18 anos, é possível executar um trabalho a longo prazo, que é sempre a melhor abordagem em se tratando de uma iniciativa de educação”, comentou Mautner.

 

O projeto foi implantado sob supervisão da coordenadora pedagógica Carmen Carvalho e com envolvimento direto do educador Edielson Albergoni, que conduz sessões semanais com quatro turmas diferentes, atendendo um total de cerca de 60 crianças com idades entre nove e 15 anos.

 

Para estimular as crianças, foi montada uma lojinha do Khan Academy onde as crianças podem trocar pontos acumulados em atividades por brinquedos, guloseimas e itens de papelaria. “É impressionante ver como elas conseguem manter-se focadas e, em um tempo relativamente curto, já conseguiram dominar dezenas de novas habilidades em matemática”, finalizou Gilberto Mautner.

 

Embora os resultados do projeto venham a longo prazo, o Lar e os voluntários estão bastante entusiasmados com os pequenos avanços e com as perspectivas que um projeto como o Khan pode ter para o futuro desempenho escolar e até profissional das crianças atendidas.